Alojamento Lisboa

Monumentos e Museus em Lisboa

Conheça os pontos de interesse que deve visitar em Lisboa, durante a sua estadia nesta cidade europeia simplesmente fantástica. Descubra um pouco de Portugal.

Se você está em Lisboa ou está a pensar visitar a capital portuguesa, então saiba quais os pontos de interesse que recomendamos durante a sua estadia.

1. Castelo de São Jorge

Castelo de São Jorge

Castelo de São Jorge

Depois da conquista de Lisboa em 1147, o rei Afonso Henriques decidiu escolher esta colina lisboeta para erguer a residência da Família Real Portuguesa. Por isso, foi construído o Castelo de São Jorge. Séculos depois, em 1511, o rei Manuel I decidiu construir um palácio mais luxuoso no solar da atual Praça do Comércio e destinou ao Castelo de São Jorge as funções de prisão, teatro e armazém de armas.

2. Mosteiro dos Jerónimos

Mosteiro dos Jerónimos

Mosteiro dos Jerónimos

O Mosteiro dos Jerónimos foi mandado construir pelo Rei Manuel I para celebrar o Descobrimento da rota marítima de Vasco da Gama (tendo sido financiado pelos tesouros trazidos das colónias). Concebeu como o lugar onde ia ser sepultado, assim como os seus descendentes. A construção do Mosteiro foi iniciada em 1502, sem que o seu primeiro arquiteto – Diogo de Boitaca – conseguisse terminar. Não pôde ser finalizada até finais do século XVI. Pode reparar que ala ocidental e a cúpula – campanário, que foram terminados no século XIX, não possuem a mesma harmonia com o restante monumento. A entrada do Mosteiro, denominada de Porta Sul é puro estilo manuelino. Tem um reminiscência do plataresco espanhol.

3. Museu Nacional de Arte Antiga

Museu Nacional de Arte Antiga

Museu Nacional de Arte Antiga

O Museu Nacional de Arte Antiga fica situado no bairro lisboeta da Lapa, na Rua das Janelas Verdes. Não é nada mais, nada menos que a Galeria Nacional portuguesa. Para chegar diretamente ao museu, pode apanhar o autocarro 40 na Praça do Comércio ou o 27 em Belém. O edifício é um palácio maravilhoso do século XVII construído sobre os restos de um mosteiro que sofreu com o terremoto de 1755. O museu expõe uma antologia da melhor arte portuguesa dos séculos XV e XVI e obras de mestres da pintura europeia, incluindo coleções reais da Família Real portuguesa.

4. Museu do Azulejo

Museu do Azulejo

Museu do Azulejo

O edifício é o antigo convento da Mãe de Deus, e guarda uma antologia da história do azulejo, desde as suas origens e dominação árabe até aos dias de hoje. Tem azulejos impressionantes, como o azulejo maior de Portugal – um panorama de Lisboa em 36 metros feito no século XVII. O museu tem ainda um esplanada com um jardim excelente. Para visitar este museu, o melhor é apanhar o autocarro 104 desde a Praça do Comércio ou o 105 desde a Praça da Figueira.

5. Monumento dos Descobrimentos

Monumento dos Descobrimentos

Monumento dos Descobrimentos

Em Belém, celebrou-se o Quinto Centenário da morte do Infante D. Henrique, em 1960, com a inauguração do Monumento dos Descobrimentos, situado na orla do Tejo, próximo do lugar de onde zarparam os navios que viajavam para a América. O Infante D. Henrique foi o maior impulsionador destas viagens que deram pé ao império português. Fica localizado na Avenida de Brasília, e pode visitar entre as 10 e as 18 horas, excepto segunda-feira e feriados. Para visitar você pode apanhar o autocarro 27, 28, 43, 49 ou o elétrico 15.

6. Igreja de São Vicente de Fora

Igreja de São Vicente de Fora

Igreja de São Vicente de Fora

Situado no Largo de São Vicente do bairro castiço de Alframa, é possível encontrar a Igreja de São Vicente de Fora. Foi colocado esse nome, porque em Lisboa no ano de 1173, São Vicente foi proclamado o patrono da cidade de Lisboa. Nesse ano trouxeram as suas relíquias desde o Algrave e esta igreja foi construída para celebrar o acontecimento fora das muralhas da cidade.

7. Museu Calouste Gulbenkian

Museu Calouste Gulbenkian

Museu Calouste Gulbenkian

Este museu da Fundação Calouste Gulbenkian tem coleções muito interessantes, de onde se destaca a sala de objetos do Egito, das estátuas romanas, moedas gregas e artes islâmicas. Além disso, também tem arte oriental e a sua destacável pintura europeia, onde pode encontrar as mais variadas pinturas das Escolas flamenca e holandesa de Rubens e Rembrandt, a Escola inglesa Gainsborough e Turner e a Escola francesa com os não menos importantes, Monet, Degas e Renoir. Vale a pena visitar.

8. Centro de Arte Moderna

Centro de Arte Moderna

Centro de Arte Moderna

A entrada principal do Centro de Arte Moderna fica situado na Rua Dr. Nicolau de Bettencourt. Tem entrada normal ou entrada combinada com o Museu Calouste Gulbenkian e também pertence à Fundação Calouste Gulbenkian. O centro tem uns jardins bonitos e na sua coleção é possível encontrar o mais conhecido da arte portuguesa do século XX. Inclui Almada Negreiros e Paula Rego. Além da elite artística portuguesa, também tem obras de Arshile Gorky e de Anthony Gormley.

9. Palácio da Pena

Palácio da Pena

Palácio da Pena

Localizado em Sintra, uns dizem que é o sonho de um arquiteto alienado, outros pensam que é um de um conto de fadas, mas poucas das pessoas que visitaram o Palácio da Pena ficaram indiferentes. No século XIX foi a residência da Família Real portuguesa e constitui um marco para o estilo romântico. Foi o príncipe Fernando II de Portugal, marido da rainha Maria II de Portugal, quem mandou construir o Palácio da Pena em 1836. O príncipe ficou entusiasmado com esta área de Sintra numa excursão em que observou um mosteiro em ruínas devastado pelo terremoto de 1755, e que estava dedicado a Nossa Senhora da Pena na Ordem de São Jerónimo.